Em formação

Plantas em vaso: Hoffmannia, Hoffmannia ghiesbreghtii, Hoffmannia fulgens

Plantas em vaso: Hoffmannia, Hoffmannia ghiesbreghtii, Hoffmannia fulgens

Classificação, origem e descrição

Nome comum: Hoffmannia.
Tipo: Hoffmannia.

Família: Rubiaceae.

Etimologia: o nome comemora G. F. Hoffmann, professor de botânica em Göttingen e Moscou entre 1700 e 1800.
Origem: México.

Descrição do gênero: inclui plantas perenes herbáceas e sufruticose, cultivadas pela beleza da folhagem.

Hoffmannia ghiesbreghtii (Jardim Botânico de Berlim) (site de fotos)

Espécies e variedades

Hoffmannia ghiesbreghtii: nativa do México, esta espécie, sufruticosa na natureza, é frequentemente confundida com H. refulgens, mas difere em sua altura (até um metro contra os 40 cm de H. refulgens), para as hastes da seção quadrangular e para as folhas muito grandes (tomentoso e musgo-bronze na cor com tons rosados ​​entre as veias), que têm um pequeno pecíolo alado. A folha da folha tem uma parte inferior vermelho-rosa. A variedade "Variegata" possui folhas manchadas de bronze, creme, vermelho e rosa.

Hoffmannia refulgens: nativa do sul do México, esta espécie herbácea, perene e sempre-viva possui folhas opostas ou verticiladas, de forma obovada, muito viradas e sem pecíolo, com veias deprimidas e marcadas (a central de maneira mais ampla e a lateral numerosa e paralela) e a lâmina foliar, incluindo entre elas, iridescente, aveludada, com aparência ondulada e verde acobreado, se não avermelhado, na página superior e vermelho muito escuro, na inferior. As flores quase nunca aparecem no apartamento e, no entanto, são insignificantes, rosa ou vermelho pálido. Geralmente não excede 40 cm. em altura.

Requisitos ambientais, substrato, fertilizações e precauções especiais

Temperatura: a temperatura mínima do inverno deve ser mantida em torno de 17 a 18 ° C.
Luz: bom, mas generalizado, com exceção da luz solar direta.
Rega e umidade ambiental: regue com frequência no verão, mais moderadamente no inverno. A umidade do ambiente deve ser aumentada de qualquer maneira (por exemplo, colocando as panelas em tigelas com cascalho sempre úmido), tomando cuidado para não borrifar, o que poderia arriscar manchar as folhas aveludadas.
Substrato: uma mistura de terra de folha madura, terra fertilizada e turfa (na proporção de 2: 1: 1) com a adição de areia.
Fertilizações e truques especiais: na primavera-verão, será bom administrar fertilizantes líquidos mensalmente.

Multiplicação

Você pode obter novas amostras de estacas, obtidas de partes apicais do caule ou de galhos jovens, enraizadas em uma mistura de turfa e areia, cobertas (cuidando do ar de vez em quando para evitar estagnação de umidade) e à temperatura cerca de 21 ° C. A estratificação pode ser praticada em plantas que cresceram de maneira desordenada, perdendo as folhas basais.

Doenças, pragas e adversidades

- Folhas com queimaduras solares: exposição direta à luz solar.

- Folhas que murcham e caem mais cedo: baixa umidade ambiental.


Vídeo: Como plantar a Pitanga Anã do Cerrado (Pode 2021).