Em formação

Raças de frango: Ancona

Raças de frango: Ancona

Origem, difusão e características econômicas

A raça Ancona é originária do centro da Itália.
Importado na Inglaterra por volta de 1848, do porto de Ancona, foi submetido a uma seleção cuidadosa aqui, sobretudo para obter uma coloração com bicadas regulares. De fato, o nativo autóctone tinha o casaco com muitas penas brancas dispostas irregularmente. Foi em 1880 que o criador Mr. M. Cobb conseguiu obter o que era procurado apresentando um grupo de Ancona em exibição. Em 1910, o Ancona com crista de rosa foi apresentado em uma exposição em Birmingham. Em alguns países, também existem variedades com uma crista composta rosa.
A variedade criada na Inglaterra é maior em tamanho do que a selecionada na América.
É uma raça leve, com forte aptidão para a produção de ovos com casca branca.
É uma raça oficialmente reconhecida na Itália. Muito animado e forte.

Norma italiana oficial - Ancona

I - ANEL
Galo: mm. 18
Galinha: mm. 16

II - TIPO E ENDEREÇOS PARA A SELEÇÃO
Frango mediterrâneo, tipo rural, muito vivo e forte. Preserve a tipicidade da raça: rústica e no início do crescimento e da criação e boa deposição, selecionando indivíduos com baixa propensão a eclodir.

III - PADRÃO
Aparência e características gerais da raça
1- FORMULÁRIO
Tronco: longo e largo atrás. Portamento ligeiramente detectado.
Cabeça: ligeiramente alongada e larga, de tamanho médio.
Bico: amarelo forte e ligeiramente arqueado, com estrias negras no topo.
Olhos: grandes e salientes sim laranja / vermelho.
Crista:
1) Simples: vermelho, bem desenvolvido e reto no pau. Cinco dentes razoavelmente profundos, formados regularmente, largos na base, exceto no primeiro, os outros têm altura e largura iguais, posicionados radialmente ao olho. O lobo, bem formado, segue a linha da nuca sem chegar muito perto. Na galinha elegantemente dobrada após o segundo dente.

2) Uma rosa: vermelha, pequena, finamente perolada; mais largo na frente se estreita para trás; coluna posterior cônica de comprimento médio, mais ou menos horizontal.
Bargigli: vermelho, médio-grande e alongado.
Rosto: vermelho, liso, de textura fina e sem pêlos.
Caxumba: oval, de tamanho médio, lisa e bem adaptada ao rosto; de branco marfim a branco creme.
Pescoço: comprimento médio, reto, com uma capa rica cobrindo os ombros.
Ombros: largos e bem arredondados.
Dorso: longo, largo e arredondado; ligeiramente inclinado em direção à garupa no pau; na galinha quase horizontal. As nádegas do pênis estão bem desenvolvidas.
Asas: largas e grandes, horizontais e bem ajustadas ao corpo.
Cauda: grande, com plumagem abundante, aberta e média alta, com um ângulo de 55/60 ° no galo e 40/45 ° na galinha. Foices pequenas e grandes grandes e bem arredondadas.
Peito: cheio, largo e ligeiramente proeminente.
Pernas: pernas em média longas e claramente distintas do tronco, especialmente no pau; tarso de comprimento médio, fino, sem penas; quatro dedos de comprimento médio e bem abertos.
Barriga: bem arredondada e cheia, principalmente na galinha.

2 - PESOS
GALO: Kg. 2,5 - 2,8
HEN: Kg. 1,8 - 2,1

Defeitos graves:
Corpo fraco Crista não bem formada, dobrada na torneira ou reta na galinha; caxumba amarela profunda ou manchada de vermelho; peito subdesenvolvido ou plano; volta muito tempo; cauda subdesenvolvida ou carregada muito baixa ou alta; pernas pouco evidentes, especialmente no pau.

3 - PLUMAGEM
Conformação:
Abundante, razoavelmente macio e bem ajustado, com penas largas e arredondadas.

IV - CORES:

PRETO MANCHADO BRANCO
GALLO e GALLINA
Plumagem em geral: preto brilhante com reflexos verdes metálicos. O design é formado por uma pérola branca em forma de "V" no ápice de algumas canetas. Indicativamente, a proporção de pérolas na plumagem é uma em cada três canetas. No galo, nas costas, é de 1 a 5 e no lanceolado da capa e da garupa, onde o local é menor, de 1 a cada 2. Todos os timoneiros, foices e remiges devem ter um ápice branco. A pérola deve ser o mais regular possível e não muito grande, o preto sempre deve dominar. O branco deve ser puro e o mais distinto possível, separado do preto. A coluna segue a cor do design. A batida formará um padrão regular em algumas partes da plumagem, como as bandas das asas e no final das remigas secundárias. Tarso amarelo com ardósia a preto tamborilar; a ausência ou escassez de batidas no tarso não é considerada um defeito grave.
Edredom: ardósia escura.
Falhas graves: batidas muito grandes, supérfluas ou muito impuras; branco predominante nos remiges e timoneiros; ausência de reflexos verdes; presença de traços avermelhados ou presença de reflexos azulados.

AZUL MANCHADO BRANCO
GALLO e GALLINA
A cor do plano de fundo é cinza / azul claro o mais uniforme possível. A capa e a garupa do galo, assim como a capa da galinha, são aceitas mais escuras.
O design, o mais limpo possível, é formado por uma pérola branca no ápice das canetas.
A composição do desenho, em uma posição simétrica em relação à nervura da caneta, deve parecer o mais regular possível. Remiganti e timoneiro, e no galo também falciformi, são necessários com uma pequena mancha branca na parte terminal.
As pérolas dos remiges secundários formam um desenho em escala branca.
As pérolas nos grandes revestimentos das asas geram as três faixas côncavas.
Pérolas têm uma forma de "V". A cor do plano de fundo deve prevalecer.
Casaco cinzento.

Defeitos graves:
Forma "V" indistinta, grossa ou ausente. Presença de vermelho ou ferrugem em qualquer parte da plumagem. Canetas de cor preta. Canetas completamente brancas.

Galo Ancona Crista azul rosa (foto Jesus Federico Lori)

Desenho padrão da raça Ancona

Raça Ancona (site da foto)

Galinhas - Atlas de raças
Vários autores - Edagricole - novembro de 2008

Um guia para todos os fãs de galinhas e para aqueles que querem conhecê-las. Todas as raças de A a Z e suas características em guias simples e completas. Para cada raça: origem, difusão, morfologia, cores, gerenciamento de laboratório e truques para o criador e o entusiasta.
Compre online


Vídeo: Cornish - Uma das melhores raças para corte (Pode 2021).