Em formação

Produtos típicos italianos: IGP Marostica cherry

Produtos típicos italianos: IGP Marostica cherry

Área de produção

Área de produção: Província de Vicenza, municípios de: Salcedo, Fara Vicentino, Breganze, Mason, Molvena; Pianezze, Marostica, Bassano, limitado ao território que se estende à direita orográfica do rio Brenta e, finalmente, em parte do território do município de Schiavon.

Recursos

O "Ciliegia di Marostica IGP" tem formato de coração, é equipado com um pedúnculo e tem um calibre entre 21 e 30 mm.
Caracteriza-se por uma casca e polpa firmes médias, variando na cor do rosa ao vermelho escuro, suculento, com um sabor cheio, doce e muito agradável. É uma fruta preciosa do ponto de vista nutricional e saudável. É rico em sais minerais (potássio, fósforo, cálcio, magnésio, manganês, cobre e zinco), em vitaminas (especialmente A e C) de polifenóis e em açúcares bem tolerados também por diabéticos.

Consorzio Ciliegia di Marostica IGP
Comunidade de montanha de Astico a Brenta
Via Mazzini, n.18
36042 Breganze (VI)
Tel. 0445.873607
Fax 0445.873200
[email protected]

IGP Marostica cherry

Especificação de produção - Ciliegia di Marostica IGP

Artigo 1
Nome
A indicação geográfica protegida Ciliegia di Marostica é reservada para frutas de cerejeira que atendem às condições e requisitos estabelecidos pelo Regulamento CEE no. 2081/92 e indicado nesta especificação de produção.

Artigo 2
Plataforma varietal
O nome Ciliegia di Marostica refere-se aos frutos obtidos do cultivo das seguintes variedades:
a) Sandra e Francese muito cedo, este último atribuível às variedades Bigareaux, Moreaux e Burlat;
b) Roana precoce médio e milho romano precoce;
c) duracine tardio: Milanese, Durone Rosso (ferrovia semelhante) e Bella Italia;
d) Sandra Tardiva;
e também as variedades de Van; Giorgia; Ferrovia; Durone Nero I; Durone Nero II; Mora di Cazzano; Ulster.

Artigo 3
Área de produção
A área de produção de Ciliegia di Marostica inclui os territórios dos seguintes municípios da província de Vicenza: Salcedo, Fara Vicentino, Breganze, Mason, Molvena, Pianezze, Marostica, Bassano, limitada ao território que se estende à direita hidrográfica do rio Brenta e, finalmente, a parte do território do município de Schiavon assim delimitada: a leste da estrada estadual de Vicenza, a porção norte da via Olmi até a altura da via Vegra; a oeste da estrada estadual para Vicenza, a porção norte da via Roncaglia Vecchia.

Artigo 4
Ambiente de cultivo e técnica de cultivo
O ambiente de cultivo e a técnica de cultivo para a produção de cereja Marostica são as seguintes:
terra: a terra deve estar localizada na área de produção referida no art. 3 com exceção dos planos não drenados;
Preparação do solo: a preparação da terra para a planta deve ser realizada com o processamento adequado da superfície afetada. Em terrenos montanhosos, é obrigatória pelo menos a execução de um processo de perfuração localizado, com dimensões mínimas iguais a 1,0 x 1,0 x 1,0 metros. É obrigatório realizar análises físico-químicas do solo sujeito a plantio, a serem realizadas de acordo com os métodos oficiais de análise química do solo, a fim de predeterminar a necessidade e a quantidade de quaisquer fertilizações subjacentes;
implante: somente é permitido o uso de hastes inseridas no Prunus Avium. A utilização de ambas as varas enxertadas com as variedades referidas no art. 2 e o enxerto da natureza com as mesmas variedades;
forma de criação: todas as formas de criação são permitidas tanto em volume quanto na parede. Para formas em volume, a folhagem deve ter uma forma mono / policônica ou truncada / cônica, com base (s) na extremidade inferior. As instalações devem, em qualquer caso, atender aos seguintes requisitos:
as copas das árvores contíguas devem ser separadas uma da outra, ou seja, sem a presença de cruzamentos entre seus galhos;
ausência de secagem interna na folhagem;
a densidade e a distribuição dos galhos devem garantir a iluminação e a aeração de toda a copa das árvores;
para as novas instalações, os sextos não devem ser menores que as seguintes larguras mínimas: 4,00 metros na linha e 4,00 metros entre as linhas;
associação varietal: a distribuição das variedades na planta deve estar relacionada ao tempo de floração e maturação das mesmas, preparando as novas plantas para blocos varietais homogêneos durante o período de floração e maturação das variedades incluídas no mesmo bloco varietal ou associação de variedades ;
defesa fitossanitária: para salvaguardar e proteger o patrimônio local da apicultura:
intervenções com pesticidas durante a fase de floração são estritamente proibidas;
Antes de realizar qualquer intervenção, a grama deve ser triturada ou cortada e colhida. A proteção fitossanitária deve, em qualquer caso, ser implementada de acordo com os critérios de defesa integrada. Para a contenção preventiva do risco de infecções por Monilia nas flores, é obrigatória a poda da aeração das copas e a eliminação das árvores de quaisquer produções não coletadas;
coleta e condicionamento: a colheita da cereja deve ser feita manualmente, colocando o produto em recipientes com paredes rígidas. Já na fazenda, as cerejas devem ser classificadas para eliminar os resíduos de frutas e com tamanho insuficiente. Até o momento da entrega para comercialização, os frutos devem, em qualquer caso, ser mantidos em locais frescos e sombreados para evitar perda de qualidade e prazo de validade. Se a produção não for comercializada em 48 horas, os frutos também deverão ser resfriados com a técnica de hidrocool.

Artigo 5
Controles
As plantas adequadas para a produção da I.G.P. As cerejas Marostica são inseridas em uma lista especial ativada, mantida e atualizada pelo organismo de controle referido no art. 10, parágrafo 2, do Regulamento (CEE) n. 2081/92.
O produtor ou o organismo associativo deve comunicar ao organismo de controle a data indicativa de início da coleta dez dias antes que o mesmo ocorra.
Dentro de trinta dias a partir do final da colheita, o produtor deve enviar um relatório anual de produção final ao organismo de controle.
Da mesma forma, no final do período de comercialização, o embalador deve enviar uma reclamação final ao organismo de controle.

Artigo 6
Características do produto
Características qualitativas: as características qualitativas do produto devem ser, com exceção do tamanho, as correspondentes à categoria I estabelecida pelas normas comunitárias de comercialização.
Calibração: a calibração é determinada pelo diâmetro máximo da seção normal ao eixo da fruta. As cerejas devem ter um tamanho mínimo de 20 mm.
Coloração: a coloração dos frutos comercializáveis ​​deve geralmente ser:
- vermelho fogo / vermelho escuro para as cerejas pertencentes às seguintes variedades: francesa, Sandra, vermelha Durone, milanesa, ferrovia, Mora di Cazzano, Romana;
- vermelho escuro para as outras variedades.
Tolerâncias: é permitida uma tolerância na calibração e coloração de 10% em número ou peso de cerejas que não satisfaçam as características acima.

Artigo 7
embalagem
Disposições gerais relativas à apresentação
Para serem aceitas para consumo, as cerejas devem ser embaladas em um recipiente especial (feito de madeira, plástico, papelão ou outro material adequado) com capacidade da unidade comercializável mínima igual a um máximo de 10 kg de produto.
Homogeneidade
O conteúdo de cada embalagem deve ser homogêneo e incluir apenas cerejas de igual variedade e qualidade. O tamanho da fruta deve ser homogêneo. Além disso, as cerejas devem ter coloração e maturação uniformes.
A parte visível do conteúdo da embalagem deve ser representativa do todo.
Condicionamento
Os materiais utilizados na embalagem devem ser novos, limpos e com substâncias que não possam causar alterações externas ou internas dos produtos. A utilização de materiais e, em especial, de papéis ou marcas com indicações comerciais, deve ser realizada somente com impressão ou etiquetas feitas com tinta ou cola não tóxica. A embalagem deve estar livre de qualquer corpo estranho. Fora de cada embalagem, as seguintes indicações devem ser afixadas com indicação direta ou com uma etiqueta especial: MAROSTIC CHERRY - I.G.P. além disso, no mesmo campo visual, os detalhes para identificar:
- nome, firma e endereço do embalador;
- data da embalagem.
O logotipo abaixo também deve ser inserido, representando uma cereja vermelha pantone 032C com pedúnculo, verde pantone 361C, com folha cinza pantone 404C, sobreposta a uma torre medieval que representa uma peça do tabuleiro de xadrez, cor cinza pantone 404C, sobre fundo branco e com a inscrição nas margens com a inscrição Ciliegia di Marostica Ciliegia IGP, tipo de fonte Helvetica, cor vermelha pantone 032C; o tamanho dos desenhos 9x7 cm e 3x4 cm do logotipo, o tamanho da fonte para etiquetas grandes 28/29 pontos, para etiquetas pequenas 11/12 pontos, para as dimensões que o logotipo afixado na embalagem devem respeitar a proporção da altura / base igual a 1,2.


Vídeo: Comida italiana da colônia: Menarrosto em Nova Roma do Sul (Pode 2021).