Em formação

Produtos típicos italianos: Valdemone DOP

Produtos típicos italianos: Valdemone DOP

Regulamentos de produção - Valdemone DOP

Azeite extra virgem Valdemone DOP

Artigo 1
Nome
A denominação de origem protegida "Valdemone" é reservada para o azeite virgem extra produzido na área definida na arte a seguir. 3 e que cumpra os requisitos e condições estabelecidos pelo Regulamento CEE n. 2081/1992 e indicado nesta especificação de produção.

Artigo 2
Variedade de oliveiras
O azeite extra-virgem "Valdemone" com uma denominação de origem protegida é obtido a partir de variedades de azeitona:
Santagatese, Ogliarola Messinese e Minuta presentes nos olivais, sozinhos ou separadamente, na extensão mínima de 70%. As variedades: Mandanici, Nocellara Messinese, Ottobratica, Verdello e Brandofino podem estar presentes até os 30% restantes.

Artigo 3
Área de produção
A área de produção de azeitonas para a produção da denominação de origem protegida "Valdemone" inclui os territórios de todos os municípios da província de Messina, com exceção de Floresta e parte de Moio Alcantara e Malvagna.

Artigo 4
Características de cultivo
O Lolivo representa o principal cultivo arbóreo difundido no território em questão, com plantas principalmente de tipologia tradicional, geralmente criadas em um globo, vaso globular ou de forma livre que respeitam as características vegetativas das cultivares isoladas.
A poda da produção tem um período mínimo de dois anos, mesmo que, graças à introdução de máquinas facilitadoras, algumas empresas operem anualmente. De qualquer forma, o costume de eliminar ventosas, hipolônias e galhos desperdiçados é invadido.
As fertilizações são realizadas no período entre o início do outono e o final do inverno e, de qualquer forma, estão ligadas à tendência sazonal de chuvas. Os fertilizantes à base de nitrogênio, fósforo e potássio, de formulação simples e complexa, são os mais utilizados.
A colheita deve ser feita a partir da planta, manualmente ou com máquinas facilitadoras (por exemplo, pentes vibratórios). É permitido o uso de redes para interceptar as azeitonas no momento da colheita; sempre que possível, a coleta mecânica é permitida com o uso de vibradores. No entanto, é proibido o uso de produtos cascolante, bem como outros métodos de colheita que possam danificar as azeitonas ou fazer com que a fruta entre em contato com o solo não são permitidos.
A operação de coleta deve ser realizada no período de outubro a janeiro. As azeitonas recém colhidas serão armazenadas em caixas para não alterar a qualidade original e devem ser moídas dentro de dois dias após a coleta.
As azeitonas devem estar livres de imperfeições (ataques de moscas e mariposas) que possam afetar adversamente a qualidade do óleo.
A lubrificação com azeite de oliva extra virgem com denominação de origem protegida "Valdemone" deve ser realizada no território referido no art. 3 desta especificação.
A produção máxima de azeitonas por hectare não deve exceder 60 quintais em plantas tradicionais e 100 quintals por hectare em plantas intensivas.
O rendimento máximo de óleo das azeitonas não pode exceder 24%.
Antes da moagem, as azeitonas devem ser previamente lavadas e desfolhadas. Todos os tipos de triturador são permitidos para a operação de trituração. A operação de moagem ocorre com o controle da temperatura que não deve exceder 28/30 0C. Os trituradores tradicionais podem ter 2/4 moinhos. Nos moinhos, o tempo de trabalho é de 20/30 minutos, enquanto os trituradores são da ordem de um minuto; estes tempos de processamento variam de acordo com o grau de maturação das azeitonas. A temperatura ideal da amassadura é de cerca de 28/30 0C, enquanto os tempos de processamento são em média 30 minutos.

Artigo 5
Cumprimentos
A verificação da existência das condições técnicas de adequação das produções e dos controles relativos do cuiallart. 10 do Regulamento (CEE) n. 2081/1992, será realizada pelo órgão de supervisão designado, que atende aos requisitos das normas aplicáveis ​​em vigor. Os olivais adequados para a produção do D.O.P. «Valdemone» são inseridos em uma lista especial ativada, mantida e atualizada pelo organismo de controle.
Uma vez concluída a operação de colheita, os produtores devem declarar as quantidades de azeitonas colhidas e onde a operação de oleificação ocorreu no organismo de controle.
As plantas de moagem e embalagem devem ser registradas em outra lista especial, mantida e atualizada pelo órgão de inspeção.

Artigo 6
Características do consumidor
O azeite virgem extra "Valdemone", quando liberado para consumo, deve atender às seguintes características:
a) aparência clara e levemente velada;
b) cor: de verde com tons de amarelo a amarelo oliva;
c) frutado: a sensação olfativa destaca o aroma mais ou menos intenso das azeitonas recém colhidas, sempre acompanhadas de notas de ervas, folhas e flores de plantas espontâneas presentes na procissão florística das azeitonas da província de Messina;
d) sensações gustativas: ao paladar, o óleo reafirma as percepções olfativas com uma sensação de azeitona recém colhida, contrastada, em menor grau, pelo amargo; as sensações retro olfativas que acompanham o olfato mais ou menos claro e o sabor do óleo de Valdemone são amêndoas, frutas frescas, tomate, cardo;
e) valor mínimo do Teste de Painel: igual ou superior a 7 e, em qualquer caso, de acordo com a lei;
f) acidez máxima: 0,7%;
g) Número de peróxidos: igual ou menor que o valor de 12 meq O2 / kg.

Artigo 7
Designação e apresentação
Para o D.O.P. referido no art. 1 é proibido acrescentar termos adicionais, incluindo as indicações: tipo, uso, sabor, selecionado, escolhido e similar, bem como indicações que se refiram a unidades geográficas diferentes daquelas expressamente previstas nesta especificação.
No entanto, é permitido o uso de indicações referentes a empresas, nomes, nomes de empresas ou marcas privadas, desde que não tenham significado laudativo, não sejam capazes de induzir o consumidor em erro e que haja dimensões relatadas que não excedam a metade em comparação aos caracteres com os quais transcreveu o DOP.
Para a comercialização, são permitidos contêineres ou garrafas com capacidade não superior a cinco litros.
Nesses recipientes ou em garrafas que contenham azeite virgem extra "Valdemone" ou em rótulos específicos, as seguintes indicações devem ser escritas em caracteres claros e indeléveis:
a) Os termos "Valdemone", seguidos do termo "denominação de origem protegida";
b) os detalhes (nome e sobrenome) do nome do produtor ou da empresa e a sede da fábrica de engarrafamento;
c) a quantidade do produto realmente contida no recipiente, expressa de acordo com as normas aplicáveis ​​do produto;
d) os termos "óleo engarrafado pelo produtor na origem" ou "óleo engarrafado na área de produção" como resultado do engarrafamento ser realizado pelo produtor ou por terceiros;
e) a campanha de produção de petróleo;
f) dados nutricionais, conforme exigido pelas leis aplicáveis.
O símbolo gráfico relativo à imagem do logotipo específico e unívoco a ser utilizado em combinação inseparável com a denominação de origem protegida "Valdemone" também deve aparecer. O símbolo gráfico consiste em um retângulo dividido em duas partes: uma superior, sobre fundo azul, a outra inferior, sobre fundo branco; entre as duas partes há um ramo de oliveira verde com frutas e a estilização de um anfiteatro. Abaixo da escrita na fonte SKIA "Valdemone". O fundo azul é composto pelo processo pantone ciano 100%, azeitonas da cor pantone Uncoated 360, folhas da cor pantone Uncoated 348, cor pantone da cor pantone Uncoated 117, enquanto texto e sombras da cor pantone processam Black.


Vídeo: Macarrão à putanesca: aprenda a fazer prato clássico italiano. Rita Lobo. Cozinha Prática (Pode 2021).