Em formação

Vinhos italianos DOCG: Disciplina para a produção do vinho Dolcetto Diano d'Alba DOCG

Vinhos italianos DOCG: Disciplina para a produção do vinho Dolcetto Diano d'Alba DOCG


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Especificações de produção - Dolcetto Diano dAlba DOCG

D. M. 2 de agosto de 2010 - G.U. 193 de 19 de agosto de 2010

Disciplina para a produção de vinho com denominação de origem controlada e garantida
Dolcetto Diano dAlba ou Diano dAlba

Artigo 1
Denominação e vinhos
1. A denominação de origem controlada e garantida "Dolcetto di Diano dAlba" ou "DianodAlba" é reservada para vinhos tintos que atendem às condições e requisitos estabelecidos por esta especificação de produção, para os seguintes tipos, especificações e omissões:
"Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba";
«Dolcetto di Diano dAlba» Superiore ou «Diano dAlba» Superiore.
«Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba» e «Dolcetto di Diano dAlba» Superiore ou «Diano dAlba» Superiore com uma das «menções geográficas adicionais» referidas no art. 7 a que se pode acrescentar a menção "vinha" seguida do nome relativo nas condições estabelecidas no art. 7, parágrafo 5
2. As delimitações das indicações geográficas adicionais a que se refere o n. O 1 são definidas por meio do anexo no final desta especificação de produção.

Artigo 2
Ampelografia básica
1. A denominação "Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba" referida no artigo 1.o é reservada aos vinhos obtidos a partir de uvas de vinhedos com a seguinte composição ampelográfica na empresa: 100% de uvas Dolcetto.

Artigo 3
Área de produção de uva
1. As uvas destinadas à produção dos vinhos referidos nesta especificação de produção devem ser produzidas na área de origem composta por todo o território do município de Diano dAlba, na província de Cuneo.

Artigo 4
Regras para viticultura
1. As condições ambientais e de cultivo das vinhas destinadas à produção dos vinhos referidos nesta especificação de produção devem ser as tradicionais da região e, em qualquer caso, adequadas para dar às uvas e ao vinho as características específicas da qualidade.
2. Em particular, as condições de cultivo das vinhas devem cumprir os requisitos a seguir indicados:
- solos argilosos, calcários e suas possíveis combinações;
- posição: exclusivamente montanhosa. Solos a jusante, úmidos, planos e sem sol o suficiente devem ser categoricamente excluídos;
- altitude: não superior a 550 metros acima do nível do mar;
- exposição: adequada para garantir um amadurecimento adequado das uvas, mas excluindo o lado norte;
- densidade de plantio: aquelas geralmente utilizadas de acordo com as características peculiares das uvas e do vinho. As vinhas recém-registradas, plantadas ou plantadas devem ser compostas por um número de videiras por hectare, calculado na sexta planta, não inferior a 3.500;
- sistemas de treino e sistemas de poda: os tradicionais (sistema de treino: a contra-espaldeira; sistema de poda: o Guyot tradicional) e / ou, em qualquer caso, adequado para não alterar negativamente as características de qualidade das uvas e dos vinhos;
- Qualquer prática de forçar é proibida.
3. A produção máxima de uvas por hectare de vinha em cultivo especializado para a produção dos vinhos referidos nesta especificação de produção e o título alcoométrico e o volume alcoólico natural mínimo das uvas relativas destinadas à produção de vinho devem ser respectivamente os seguintes:
============================================
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. volume min. natural 11,50% vol
Vinhos Rendimento de uvas t / ha 8,0
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Rendimento de uvas t / ha 8,0
------------------------------------------------------------------------------
com "menção geográfica adicional":

Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Rendimento de uvas t / ha 8,0
------------------------------------------------------------------------------
O rendimento máximo de uvas permitido para a produção de vinhos com denominação de origem controlada e garantida «Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba» e «Dolcetto di DianodAlba» ou «Diano DAlba» Superiore, ambos com «menção geográfica adicional» e menção adicional «Vinhedo» seguido de seu topônimo deve ser:

- até o segundo ano, as uvas produzem t / ha igual a zero;

- no terceiro ano:
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha4.3
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,50% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha4.3

- no quarto ano:
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Produzem uvas t / ha 5,0
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,50% vol
Vinhos Produzem uvas t / ha 5,0

- no quinto ano:
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 5.8
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,50% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 5.8

- no sexto ano:
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 6,5
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,50% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 6,5

- a partir do sétimo ano:
Dolcetto di Diano d'Albao Diano dAlba
Título alcoholom. natural 12,00% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 7,2
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlbao Diano dAlba Superiore
Título alcoholom. natural 12,50% vol
Vinhos Produzir uvas t / ha 7,2

Em safras favoráveis, as quantidades de uvas obtidas e destinadas à produção de videiras mencionadas nesta especificação de produção, incluindo as mencionadas na vinha, devem ser trazidas de volta aos limites indicados acima, desde que a produção total não exceda 20% dos limites, sem prejuízo sem prejuízo dos limites de produção de uvas / vinho para as quantidades em questão.
4. No caso de um ano desfavorável, o que a torna necessária, a Região do Piemonte fixará um rendimento menor do que o previsto nesta especificação, também diferenciado na área da área de produção referida no art. 3)
5. Os motoristas interessados ​​que esperam obter um rendimento mais alto do que o fixado pela Região do Piemonte, mas não superior ao estabelecido no ponto 3 anterior, devem prontamente, e em qualquer caso, pelo menos cinco dias antes da data de início de sua safra, informar essa data. , a estimativa do rendimento mais alto, por carta registrada aos órgãos competentes da área encarregada do controle, para permitir as verificações apropriadas pelo mesmo.
6. A Região do Piemonte, a pedido do Consórcio de Proteção e após consulta aos representantes da cadeia de suprimentos, dada a situação do mercado, pode estabelecer a suspensão e / ou regulamentação, mesmo que temporária, dos registros no Registro de vinhas recém plantadas que aumentam o potencial produtivo da denominação.

Artigo 5
Regras para vinificação
1. A vinificação e o envelhecimento obrigatório dos vinhos referidos nesta disciplina de produção devem ser realizados no território da província de Cuneo.
2. O rendimento máximo das uvas no vinho acabado não deve exceder:

Diano dAlba ou Dolcetto Diano dAlba
Rendimento da uva t / ha: 70%
Produção máxima de vinho: 5,6 hl / ha

Diano dAlba ou Dolcetto Diano dAlba Superiore
Rendimento da uva t / ha: 70%
Produção máxima de vinho: 5,6 hl / ha
------------------------------------------------------------------------------
Para a utilização da menção geográfica adicional, seguida de «vinha» com nome relativo, sem prejuízo do percentual máximo de rendimento de vinho de uva referido no parágrafo acima, a produção máxima de vinho hl / ha obtenível e determinada com base nos rendimentos de uva t / ha dos quais allart. 4 ponto 3.
Se esse rendimento exceder a porcentagem indicada acima, mas não mais de 75%, o leccedenzanon não terá direito ao DOCG; além dessa porcentagem, limita-se o direito à denominação de origem para todo o produto caducar.
3. Na vinificação, devem ser seguidos os critérios técnicos mais racionais e as práticas enológicas adequadas para dar ao vinho as melhores características de qualidade, inclusive o enriquecimento, de acordo com os métodos reconhecidos pela legislação vigente.
4. Os seguintes vinhos devem passar por um período de envelhecimento:

Dolcetto di Diano dAlba ou Diano dAlba Superiore
Duração: 10 meses
Data de início: 1 de novembro do ano da colheita da uva
------------------------------------------------------------------------------

Para os seguintes vinhos, a liberação para consumo é permitida apenas a partir da data indicada abaixo:

Dolcetto di Diano dAlba ou Diano dAlba
Data: 1º de janeiro do ano seguinte à colheita
-----------------------------------------------------------------------------
Dolcetto di Diano dAlba ou Diano dAlba Superiore
Data: 1º de janeiro do ano seguinte à colheita
-----------------------------------------------------------------------------

5. Para a denominação "Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba", a escolha somente é permitida, quando existirem condições legais, apenas para a denominação de origem controlada "Langhe", sem especificação da variedade de uva e "Langhe" Dolcetto.
6. Os vinhos destinados à denominação de origem controlada e garantida referidos nesta disciplina de produção podem ser classificados, com as denominações de origem controlada «Langhe» sem especificação da variedade de uva e «Langhe» Dolcetto, desde que correspondam às condições e requisitos previstos na especificação relativa, mediante comunicação do titular aos órgãos competentes.

Artigo 6
Características do consumidor
1. O vinho DOC «Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba», quando lançado para consumo, deve satisfazer as seguintes características:
- cor: vermelho rubi;
- cheiro: frutado e característico; com possíveis sugestões de madeira.
- sabor: seco, amendoado, harmonioso;
- título alcoométrico volúmico natural mínimo: 12,00% vol;
- acidez total mínima: 4,5 g / l em ácido tartárico;
- extrato mínimo não redutor: 21 g / l;
"Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba" com menção geográfica adicional seguida de "vinhedo" com seu topônimo:
- 12,00% vol.
- acidez total mínima: 4,5 g / l;
- extracto mínimo não redutor: 23 g / l.
2. O vinho DOC «Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba» Superiore, com ou sem menção geográfica adicional, seguido de «vinha» com o seu topónimo, quando lançado para consumo, deve satisfazer as seguintes características:
- cor: vermelho rubi;
- cheiro: frutado e característico; com possível sugestão de madeira;
- sabor: seco, amendoado, harmonioso;
- título alcoométrico volúmico natural mínimo: 12,50% vol;
- acidez total mínima: 4,5 g / l;
- extracto mínimo não redutor: 23 g / l.
3. E no corpo docente do Ministério de Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais - Comitê Nacional para a proteção e aprimoramento das denominações de origem e das indicações geográficas típicas dos vinhos, para modificar os limites de acidez e o extrato mínimo não redutor com seu próprio decreto.

Artigo 7
Designação e apresentação da rotulagem
1. A denominação de origem controlada e garantida dos vinhos «Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba» e «Dolcetto di Diano dAlba» Superiore ou «Diano dAlba» Superiore pode ser seguida - de acordo com as disposições específicas em vigor - por um dos seguintes «Termos geográficos adicionais», definidos administrativamente no anexo desta disciplina de produção:
Sorì Autin Grand, Sor Autin Souvè, Sor Autinot, Sor Bric dei Gatti, Sor Bric delCamparo, Sor Bric del Ciabot, Sor Bric del Gerlotto, Sor Bric da Biria, Sor Briccola, Sor Bruni, Sor Cascina Arione, Sor Cascina Benevello, Sor Cascina Benevello Cascina Carbone, Sori Cascina Flino, Sorì Cascina Langhetto, Sorì Cascina Manzano, Sorì Cascina RabinoSoprano, Sorì Cascina Rabino Sottano, Sorì Cascina Saliceto, Sorì Cascina San Sebastiano, Sorì Ciabot Rus, Sorì Colombè, Sorì Costa Fiore, Sorì Cristina de Belloni Belloni Ubert, Sori dei Berfi, Sori dei Ciapa, Sori del Crava, Sori dei Pasquali, Sori dei Peggi, Sori dei Piani, Sori dei Pittatori, Sori dei Servetti, Sori del Bartu, Sori del Bonorej, Sori del Carzello, Sori del Cascinotto, Sori del Fossà, Sorì del Genesio, Sor del deluma, Sor del Moncolombetto, Sor del Mongrande, Sor del Montadino, Sor del Montagrillo, Sor del Parisio, Sor del Pradurent, Sor del Rabalotto, Sor del Rapalino, Sor Delel Ricchino, Sor Del Romino, Sor Del Romino Servaj Sori del Sot, Sorella della Madonnina, Sorella della Mattea, Sorella della Pezzea, Sorella della Regnura, Sorella della Riccheria, Sorella dellaRivolia, Sorella della Sorba, Sorella della Sorda, Sorella della Vigna, Sorella de SanCalogero, Sori de SanCalogero, Sori de SanCalogero Quirico, Sor Gabriel, Sor la Fajà, Sor Rocca, Sorisa Parisa, Soriadiadza, Sor Pucia del Bric, Sor Sant'Eurosia, Sor Santa Lucia, Sor Teologato, Sor Vinigna della Lepre.
Os termos geográficos adicionais acima mencionados podem ser acompanhados da menção "vinha" seguida do topônimo relativo, nas condições estabelecidas no próximo parágrafo 4. O termo "vinha" deve ser indicado apenas se combinado com um dos termos geográficos adicionais mencionados acima.
2. Na designação e apresentação dos vinhos "Dolcetto di Diano dAlba" ou "DianodAlba", como no art. 1, é proibido acrescentar qualquer qualificação que não seja a prevista por esta especificação de produção, incluindo os adjetivos extra, fino, natural, escolhido, selecionado, antigo e similar.
3. Na designação e apresentação dos vinhos referidos nesta especificação de produção, é permitido o uso de indicações referentes a nomes, nomes de empresas ou marcas privadas, desde que não tenham significado laudativo e não induzam o consumidor em erro.
4. Na designação e apresentação de vinhos no art. 1, a "menção geográfica adicional" deve ser relatada imediatamente sob o nome e não pode ser maior que a usada para indicar "Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba" e "Dolcetto di Diano dAlba" Superiore ou "Diano dAlba" Superiore.
5. Na designação e apresentação dos vinhos referidos nesta especificação de produção, a denominação de origem pode ser acompanhada do termo "vinha", desde que o "termo geográfico adicional" seja também reivindicado e desde que:
- as uvas provêm inteiramente da mesma vinha;
- esta menção é inscrita na "lista positiva" estabelecida
- pelo organismo que detém o registro de vinhedos da denominação;
- aqueles que, na designação e apresentação dos vinhos referidos nesta disciplina de produção, pretendem acompanhar a denominação de origem com a menção "vinha", procederam à vinificação das uvas e ao engarrafamento do vinho;
- a vinificação das uvas e o envelhecimento dos vinhos foram efectuados em recipientes separados e a menção "vinha" seguida do topónimo foi declarada na declaração das uvas, nos registos e nos documentos que a acompanham;
- o termo «vinha» seguido do seu topónimo é indicado em caracteres inferiores ou iguais a 50% do carácter utilizado para a denominação de origem.
6. Na designação e apresentação dos vinhos com denominação de origem controlada e com garantia de "Dolcetto di Diano dAlba" ou "Diano dAlba", conforme o Artigo 1, é obrigatório indicar o ano de produção das uvas.

Artigo 8
embalagem
1. É permitido para vinhos com uma denominação de origem controlada e garantida "Dolcetto diDiano dAlba" ou "Diano dAlba" referido no artigo 1º, embalagem em recipientes permitidos pela legislação em vigor, com exclusão do recipiente de 200 cl. 2. As garrafas em que os vinhos com denominação de origem controlada «Dolcetto di Diano dAlba» ou «Diano dAlba» Superiore com a menção «vinha» são embalados
seguido pelo topônimo relativo de marketing deve ter uma capacidade inferior a 500 cl. No entanto, o uso de contêineres de até 1000 é permitido apenas para fins promocionais ou em conjunto com eventos especiais.


Vídeo: Itália: Barolo Barbaresco Barbera Dolcetto e muitos outros vinhos! Marcia Anholeti (Pode 2022).